10 lugares de Porto Alegre para passear com seu amor


Publicado por hagah em 08/06/2012 , atualizado em 08/06/2015

Lugares românticos inspiram os casais a fazer diversos programas a dois. No Rio Grande do Sul, muitos procuram a serra gaúcha, que atrai os pombinhos devido ao seu friozinho aconchegante, que combina perfeitamente com um vinho ou um fondue.

Mas quem fica em Porto Alegre também encontra opções de passeios românticos. A cidade reserva diversos tipos de programas para os casais apaixonados, que incluem assistir ao pôr do sol, fazer um piquenique no parque e até mesmo andar de barco. Por isso, o hagah fez uma lista com 10 lugares românticos para você visitar com seu amor. Confira:
 

Calçadão de Ipanema

Com seus mil metros de praia de água doce, o Calçadão de Ipanema abriga ciclovia, churrasqueiras, bancos e aparelhos de ginástica ao ar livre. É possível ainda praticar esportes náuticos nas águas do Lago Guaíba.
Bares circundam o Calçadão de Ipanema garantindo o happy hour no final da tarde.

Parque Moinhos de Vento (Parcão)

Conhecido como Parcão, o Parque Moinhos de Vento oferece diversas opções para lazer, como jogging, patinação, quadras de futebol, tênis, vôlei e aparelhos de ginástica. Possui espaços destinados ao público infantil com equipamentos artesanais, feitos de toras de eucalipto.
O Parque Moinhos de Vento conta com réplica de um moinho açoriano ao estilo dos existentes nos primórdios da cidade, constituindo uma forte atração turística. Cercado por um lago artificial o local é habitat de tartarugas, gansos, marrecos e peixes.
O moinho também abriga a biblioteca infantil, denominada Biblioteca Ecológica Maria Dinorah com mais de 2 mil títulos de literatura infanto-juvenil e ecológica, além de jogos educativos.
Outro símbolo do parque é o monumento de estilo arquitetônico moderno construído pelo artista Carlos Thenius, representando três guerreiros vigilantes.

Parque Farroupilha (Redenção)

Projetado pelo urbanista francês Alfredo Agache, o Parque Farroupilha possui 38 monumentos, entre eles o Monumento ao Expedicionário e a Pira da Pátria.
Caracteriza-se por ser frequentado por público variado e tornar-se palco de diversos eventos e manifestações culturais. Além disso, o parque também proporciona aos visitantes contato com espécies nativas e exóticas da flora e animais que o habitam.
Outros destaques são os Orquidários, Mercado Bom Fim, Espelho D'Água e os Recantos que fazem alusão à cultura, arquitetura e religiosidade de vários povos.
Para complementar os momentos de lazer o parque oferece variadas opções, desde pedalinhos, passeios de trenzinho, bares e cafeterias.
Aos sábados e domingos, o local abriga o Brique da Redenção contemplando o artesanato gaúcho. Em sua estrutura ainda possui um ponto de Wireless que disponibiliza acesso gratuito à Internet, situado próximo ao Café do Lago.

O Parque Marinha do Brasil foi construído sobre o aterro da antiga Praia de Belas, situado entre as vias que ligam o Centro à Zona Sul da Capital.
Com mais de 70 hectares de área para lazer, o Parque Marinha é conhecido e frequentado por ser um local propício para a prática esportiva, dispondo de quadras de futebol de salão, tênis, vôlei, basquete além de pistas para patinação, skate, atletismo e ciclismo.
Disponibiliza aparelhos para ginástica, campos de futebol sete, vestiários, além de recantos infantis, espaço cívico, espelho d´água e três áreas de estacionamento.
Também se sobressai o eixo aquático, que corta e percorre 700 metros do parque, o recanto solar, para banhos de sol e o recanto da saudade, apreciado pelo seu belo pôr-do-sol.

Localizado na Zona Norte de Porto Alegre, no bairro Jardim Europa, o Parque Germânia possui uma área de 14,5 hectares composta por quadras esportivas, playground, mata nativa e uma completa infra-estrutura de lazer.
O Parque ainda conta com quatro quadras poliesportivas, duas quadras de tênis, pistas para caminhadas e corridas, chafariz, três canchas de bocha, lago com trapiche, sanitários e churrasqueiras.

Localizada à beira do Guaíba, a Usina do Gasômetro é um dos mais
importantes centros culturais do Rio Grande do Sul. São 18 mil m² de
área, com três auditórios, cinco salas de uso múltiplo, anfiteatros para
vídeo e atividades diversas.
Dispõe de três espaços abertos para exposições, as galerias Iberê
Camargo e dos Arcos, sala de cinema (com 156 lugares) e área do Teatro
Elis Regina (com 300 lugares). Compreende ainda a Usina de Multimídia
composta pelo laboratório fotográfico, estúdio de gravação e videoteca.
Oferece também uma praça de variedades com dois cafés, choperia,
bicicletário, setor de informações turísticas, centro de documentação
com biblioteca e acesso gratuito à internet (situada no quarto andar).
Sua chaminé de 117 metros é referência geográfica e arquitetônica,
tombada pelo município em 1982. O local é ponto de partida de passeios
fluviais que contemplam os arquipélagos circunvizinhos.
O ponto turístico geralmente é presenteado pelo pôr-do-sol do lago,
sendo também palco para o conjunto escultório em homenagem à cantora
Elis Regina, obra do escultor paraibano Joás Pereira dos Passos, o
monumento segue a tendência de estátuas de convívio, caracterizadas por
permitir uma maior proximidade com o público.
Esculpido em bronze, o monumento de 1,65m retrata a intérprete Elis
Regina cantando sobre um disco de vinil, ladeada por um banco (ideal
para registros fotográficos) e com posicionamento voltado para o Guaíba.

O Jardim Botânico caracteriza-se por ser um centro especializado em pesquisa, educação ambiental e conservação da flora regional.
Junto a grupos de visitação, viabiliza trilhas ecológicas para contemplação das áreas de conservação da flora nativa, dentre as quais destaca o Arvoredo (coleção que totaliza 3 mil exemplares de árvores) e o Viveiro (local destinado à criação e comercialização de árvores ornamentais e frutíferas).
De terça a sexta, das 9h às 17h a Seção de Educação Ambiental recepciona visitantes a fim de disponibilizar informações sobre o parque, além de atividades como cursos, oficinas, seminários e debates.

A Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) é um dos centros culturais mais importantes do Brasil e está sediada no prédio do antigo Hotel Majestic, local onde o poeta gaúcho Mario Quintana morou entre os anos de 1968 e 1980.
Por sua estrutura e agenda de atividades, é também um ponto turístico reconhecido de Porto Alegre e recebe, mensalmente, a visita de mais de 40 mil pessoas.
O prédio, construído em estilo barroco no início do século, abriga, além das salas de cinema, teatros, galerias de arte, museus, bibliotecas, cafeterias e livrarias.
Transformado em espaço cultural em 1983, por meio de uma lei estadual, a recuperação e restauração do prédio foi concluída em setembro de 1990. A CCMQ possui sete andares, divididos em duas alas, e oferece atividades culturais em todas as áreas.

As memórias construídas ao longo da vida de Iberê Camargo foram retratadas em mais de sete mil obras entre pinturas, desenhos, gravuras e guache. Iberê se tornou um dos maiores nomes da arte brasileira do século XX.
Projetada pelo arquiteto Alvaro Siza, a nova sede da Fundação Iberê Camargo apresenta temperatura e umidade controladas, a fim de garantir a preservação do acervo de artista.
O museu conta com nove salas de exposições, sendo o acesso principal composto por recepção, chapelaria, cafeteria, loja cultural. Um hall permite a visão aos demais andares.
Junto ao subsolo, a Fundação destaca um auditório com capacidade para 95 pessoas, assim como um centro de pesquisa com biblioteca, videoteca e hemeroteca, mantendo informações sobre o acervo e obras de Iberê.
Meu h: Entrevista com Maria Camargo, esposa do artista
Matéria do Jornal do Almoço no dia da abertura oficial:

Zero Hora: Matéria da inauguração e tour virtual

A Estação de Tratamento de Água Moinhos de Vento promove ações de que visam a educação ambiental da população porto alegrense, estimunado práticas responsáveis em relação ao meio ambiente e à cidade com ênfase às questões referentes à água.
No local são realizadas oficinas interativas, palestras, debates, gincanas ambientais, visitas orientadas e apresentações de teatro de bonecos na rede pública e na rede privada de ensino, desde a Educação Infantil até o Ensino Superior.