Fique zen! Conheça os benefícios da meditação para a saúde


Publicado por hagah em 12/05/2011


Compartilhar

Com a correria do dia-a-dia é complicado pararmos por um instante para relaxar. E é nestas horas que a meditação entra com força total. A meditação promove paz interior e proporciona o encontro com aquilo que há de mais profundo dentro de nós. A mestre em reiki e psicopedagoga Magda Zelinda Brigidi Galves, da Clínica e Centro Cultural Yucatán, explica que a meditação causa um equilibrio físico e psicossocial. “Ela faz com que haja uma harmonia que está ligada a um bem estar de saúde e de cultura. A meditação faz com que a pessoa se centre mais”, diz. Apesar de ser bastante relacionada à cultura oriental, ainda não se sabe ao certo quando o ato de meditar surgiu, mas pesquisadores indicam que ela pode ser tão antiga quanto a humanidade. Certas filosofias religiosas como o Budismo, Hinduísmo e Bramanismo utilizam bastante esta prática.

>>Terapias para relaxar

Qual tipo de meditação é a mais indicada para mim?
De acordo com a instrutora de yoga do Bem Viver Movimentos que Curam, Maria Estefânia Alves Áquila, a meditação é um dos remédios naturais mais poderosos que existem. Ela faz um alerta: “Existem vários tipos de meditação, mas a pessoa tem que descobrir o seu tipo ideal junto com um professor. Eu, por exemplo, gosto da meditação Yogasutra. Ela me dá uma energia muito boa. Já a Budista-zen, eu não consigo me adaptar, mas funciona para outras pessoas”, diz. E ela ainda observa: “É errado dizer que deve-se esvaziar a mente para meditar. Muito pelo contrário, devemos dar um foco, colocar uma intenção na nossa meditação”. O líder espiritual o XIV Dalai Lama explica no livro “Transformando a Mente”, que a meditação é uma disciplina espiritual e que nos permite ter algum controle sobre nossos pensamentos e emoções. E ele ressalta: “Nossos pensamentos estão constantemente correndo atrás disso ou daquilo porque não temos a disciplina de concentrar a atenção. Portanto, através da meditação, o que podemos alcançar é a capacidade de voltar nossa mente para qualquer objeto determinado e focalizar a atenção nele, de acordo com nossa vontade”.

>>Descubra onde meditar e repôr as energias no Rio Grande do Sul

A meditação e a saúde:
Em fevereiro de 2006, a agência dos Estados Unidos da América responsável por pesquisas médicas, a National Institutes of Health (NIH) reconheceu formalmente que a meditação é uma prática terapêutica e que pode ser associada com a medicina convencional. Em maio desse mesmo ano, o Ministério da Saúde baixou uma portaria que incentiva postos de saúde e hospitais públicos a oferecer meditação em todo o país. Buscanado pela palavra "meditation" no acervo online da Biblioteca Nacional de Medicina do governo americano, é possível encontrar 1,4 mil estudos sobre a meditação. Entre outros benefícios, eles mostram que meditar previne e combate a depressão, a hipertensão arterial, a dor crônica, a insônia, a ansiedade e os sintomas da síndrome pré-menstrual, além de ajudar a reduzir a dependência de drogas. De acordo com José Pedro Vianna Zereu do Espaço Cultural Indiano Jaya, "quando fazemos yoga, por exemplo, trabalhamos todos os órgãos internos levando um acréscimo de sangue e consequente ativação destes órgãos. Ainda há o acréscimo de força muscular proporcionado pelas posturas de yoga que aumentam nossa auto-estima e protegem a coluna", diz. 

>>Os benefícios da acupuntura, uma técnica milenar

Tipos de meditação:
Existem diversos tipos de meditação, as passivas e as ativas. Nas passivas, usa-se somente a mente, é mais calma. Já na ativa, o corpo todo se move, e neste caso, é preciso ter cuidado, pois usa-se muito as articulações e, se você tem problemas assim, é melhor procurar um médico antes de começar a prática. Saiba quais são as meditações mais comuns e que são feitas no Namastê:

· Meditação Dinâmica:
Acontece em cinco estágios. Começa com uma respiração caótica pelo nariz, permitindo que sentimentos bloqueados venham à tona. Depois ocorre a catarse, onde você pode gritar, falar alto, pular e dançar. No terceiro estágio, você pula e grita o mantra “hoo, hoo, hoo”. Isso vai fazer você abrir o seu chakra do poder(saiba mais sobre os chakras abaixo). No quarto estágio, a música para com um grito de Stop e você deve ficar imóvel só sentindo seu corpo e sua respiração. E na ultima parte, uma linda música toca e seu corpo começa a se mover numa dança celebrativa.

· Meditação Kundalini: Esta meditação traz relaxamento muscular e mental e promove vitalidade ao corpo. Acontece em quatro estágios: com os pés paralelos à altura dos ombros, deixe seu corpo inteiro vibrar e chacoalhar. Depois, sinta a musica, dance como você quiser e deixe-se levar. Na terceira parte, feche seus olhos e relaxe, sentindo o que aconteceu com você e, por fim, deite-se e relaxe.

· Meditação Mandala: O objetivo desta meditação é criar um circulo de energia, como uma mandala. Possui quatro estágios de 15 minutos cada. Com os olhos abertos, foque um ponto na sua frente sem sair do lugar. Comece devagar e gradualmente e vá cada vez mais rápido. Depois sente em uma posição confortável com os olhos fechados, com a boca aberta e relaxada. Gire suavemente seu corpo a partir da cintura como um pêndulo balançado. Sinta seu corpo balançando de um lado para o outro, para frente e para trás. Relaxe.

· Meditação Vipassana: Acontece em dois estágios. Nos primeiros 45 minutos, sentado, procure uma posição confortável na qual você possa ficar em silêncio. Com os olhos fechados, você deve observar o movimento de subida e descida da inspiração e expiração. Quando certas coisas desviarem sua atenção da respiração, retorne lentamente a prestar atenção. No segundo estágio, durante 15 minutos, você deve caminhar devagar, observando seus pés tocando o chão enquanto você caminha. Sinta seu corpo relaxado.


O que são os chakras?
A palavra chakra significa “roda”. Os chakras são centros de força e conexão nos quais fluem energia no corpo. São sete os chakras principais, que são dispostos da coluna vertebral até a base da cabeça. Veja quais são:
sxc.hu

Primeiro chakra:
Muladhara (Chakra Raiz, Chakra Básico ou Radico)
Localiza-se na extremidade final da coluna vertebral, entre o ânus e os órgãos sexuais. Sua cor é o vermelho e seu elemento, a terra. Suas características principais são a segurança e a sobrevivência.

· Segundo chakra:  Svadhisthana (Chakra Sacro ou Chakra Sexual)
Localiza-se nos órgãos sexuais. Seu elemento é a água e sua cor, laranja. A principal característica é a criatividade.

· Terceiro chakra: Manipura (Chakra do Umbigo ou Umbilical)
Localiza-se na área do ponto do umbigo ou plexo solar. Sua cor é amarelo e seu elemento, o fogo. As principais características, a ação e o equilíbrio.

· Quarto chakra: Anahata (Chakra do Coração ou Cardíaco)
Fica no coração. Seu elemento é o ar, e as suas cores são o verde, cura e energia vital e o rosa, que é o amor. Suas principais características são o amor e a compaixão.

· Quinto chakra: Visuddha (Chakra da Garganta ou Chakra Laríngeo)
Localiza-se na garganta. Seu elemento é o éter e sua cor, o azul claro. A principal característica é a força projetiva da palavra.

· Sexto chakra: Ajna (Terceiro Olho ou Chakra Frontal)
Localizado no meio da testa, acima do nariz. Possui todos os elementos e a cor azul índigo. Relaciona-se com o conceito de sabedoria, intuição e identidade.

· Sétimo chakra: Sahashara (Chakra Coroa ou Coronário)
Localiza-se no topo da cabeça, bem no centro. Sua cor é o violeta e possui todos os elementos. As principais características são a humildade e a imensidão.

Leia também:
>>Especialistas analisam relação entre trabalho e estresse
>>Além de relaxar massagem faz bem para saúde

>>Aulas de meditação em Porto Alegre
>>Terapias alternativas em Porto Alegre
>>Médicos clínicos gerais em Porto Alegre