Saiba como usar corretamente os aparelhos de ginástica dos parques


Publicado por hagah em 21/02/2011
Em diversos parques públicos de Curitiba existem aparelhos de ginástica que podem ser usados livremente pela população. Esses aparelhos ajudam, principalmente, na prática de exercícios de fortalecimento muscular mas, se não foram usados da forma correta, podem prejudicar a saúde e ocasionar lesões.

O que comer antes de malhar?

O personal trainer Vinicius Sordi esclarece que o primeiro passo para realizar uma atividade física com segurança é a boa alimentação. “Antes de partir para o parque, é aconselhável ingerir um alimento rico em carboidrato, como pão ou banana com aveia, para que a pessoa tenha uma reserva de energia suficiente no organismo. Este será o combustível principal nos primeiros 30 minutos de exercícios (exercício anaeróbico). Após este período, essas reservas estarão em níveis baixos, e o corpo buscará outro tipo de combustível para que se mantenha ativo, predominando, assim, a queima da gordura corporal (exercício aeróbico)”, explica.

A hipoglicemia (baixo nível de glicose no sangue) é o quadro mais comum de um praticante que está em jejum. Ela provoca náusea, tontura e, em níveis mais críticos, desmaios e convulsões. Fazer um exercício em jejum não ajudará a queimar gordura mais rápido. E não esqueça: mantenha-se sempre hidratado com muita água ou isotônicos.

Alongamento

Essa parte do exercício é muito importante para evitar lesões. Cada um dos principais músculos do corpo deve ser alongado por um período entre 15 e 30 segundos, antes e após os exercícios.

Sedentários

Se a pessoa é sedentária (está há mais de dois meses sem praticar exercícios regulares) é necessário procurar profissionais que possam avaliar suas condições físicas, respiratórias e cardíacas. “Os benefícios da ginástica são, principalmente, saúde e qualidade de vida. Quando praticamos exercícios liberamos um hormônio chamado endorfina, que está relacionado ao prazer. Temos também um maior fluxo sanguíneo entre as articulações, o que impede o travamento e, por fim, temos o fortalecimento dos músculos. Mas de nada adianta tantos benefícios se não procedermos da forma correta. Por isso a importância da avaliação com um profissional adequado”, conclui Vinicius.

Segundo a fisioterapeuta Fernanda Escobar, o cansaço exagerado durante a prática do exercício a palpitação e as dores no peito pode indicar uma cardiopatia e, aí, e cuidado deve ser redobrado. “A avaliação de um profissional, neste caso, é imprescindível.

Contudo, se a pessoa já começou a fazer exercícios, não avaliou suas condições e sentiu algum desses sintomas, o procedimento ideal é: parar, respirar, deixar baixar um pouco a frequência cardíaca e tomar bastante água”.

Jeito certo de usar os aparelhos

Esqui

O Esqui trabalha basicamente coxa e glúteo, mas também permite que sejam feitos exercícios de perna e braço. Se você utilizar a adaptação de braço e colocar a força na parte superior, estará trabalhando braços e costas e não perna. Se fizer o contrário, depositar mais força nas pernas, o efeito aparece no quadril e membros inferiores.

Possíveis lesões: Se existir alguma pré-disposição à tendinite ou à bursite, o exercício pode agravar a situação.

Simulador de cavalgada

O equipamento pode trabalhar tanto a musculatura das costas e bíceps (quando se coloca mais força nos movimentos do braço), quanto o quadríceps (quando a força é feita com as pernas). Ao usar o aparelho, é necessário cuidar da postura, para que a coluna se mantenha sempre ereta.

Possíveis lesões: A postura inadequada pode causar sérios problemas de coluna.

Rotação vertical

O equipamento exercita mais a mobilização dos braços e ombros, não é um exercício de força. O personal indica esse aparelho principalmente para as pessoas da terceira idade, pois pode ajudar a diminuir dores articulares. O aparelho também serve para aquecimento. “A rotação vertical é indicada, também, para quem tem o ombro um pouco mais para frente, um ombro protuso, como nós chamamos. Dessa forma, libera-se um pouco mais a musculatura peitoral, que está encurtada, e ainda se fortalece a musculatura das costas. Para o uso correto do aparelho é preciso estar próximo a ele e manter os cotovelos clexionados”, completa o personal trainer.

Possíveis lesões: Se os cotovelos estiverem esticados, a pessoa ficar curvada, o que pode ocasionar problemas de coluna.

Simulador de leg press (pressão de pernas)

O simulador de leg press trabalha coxas e glúteo. Como ele possui um encosto para as costas, os riscos de lesões na coluna com os movimentos são menores, mas, ainda assim, é preciso cuidar da postura.

Para usar corretamente o aparelho, é importante apoiar os pés bem no meio do local destinado a eles. Se o apoio for muito na ponta, você pode ter alguma lesão. Além disso, na hora de executar o movimento, na parte da descida (flexionando os joelhos), o joelho não pode ultrapassar a linha do dedo do pé. “O aparelho reproduz um agachamento e trabalha muito o quadríceps. Se a pessoa vem aqui com frequência e já não sente mais o efeito do exercício, por levantar o seu próprio peso, ela pode usar um pesinho extra no colo”, ensina Vinicius.

Possíveis lesões: A prática incorreta do exercício pode ocasionar distensões, rupturas parciais, lesões de menisco.

Remada sentada

Aqui o exercício é para a musculatura da cintura escapular, porque a “pegada é mais aberta”. O movimento é o mesmo de uma pessoa que pratica remo. Por isso, cuidado para que os cotovelos fiquem na altura do ombro para alcançar o resultado desejado.

Possíveis lesões: As principais lesões pelo uso inadequado do equipamento são tendinite e bursite.

Extensor (multi-exercitador)

Trabalha o quadríceps e extensão de joelho. Existem três variações que, segundo Vinicius, são complementares ao exercício. Quanto mais aberto estiver o ângulo dos pés, mais a parte de dentro da coxa é trabalhada. Quanto mais fechado o ângulo, mais a parte de fora da coxa é exercitada. Se o pé estiver na posição padrão, de 90º, o efeito é para o quadríceps inteiro.

Possíveis lesões: Movimentos bruscos demais podem trazer lesões nos meniscos e ocasionar rupturas parciais.

Abdominal (surf)

O aparelho trabalha basicamente a parte lateral do abdômen. Se, ao praticar o exercício, as pessoas sentirem dores no ciático ou tiverem dores nas costas é bom não fazê-lo, porque a tendência é forçar bastante a parte lateral da coluna.

Possíveis lesões: Como a coluna fica totalmente instável, é possível que a má postura traga lesões na coluna. Além disso, o exercício não é aconselhável para quem sofre da doença bico de papagaio.