Sua região é

 

Encontre tudo que você precisa sobre Organização de Eventos no hagah. Buffet, convites, salões de festas, bebidas, serviços e mais em Porto Alegre e no RS.

 

Notícias

Organização de Eventos

Conheça as diferentes formas de celebrar o casamento religioso

De cerimônias mais simples às mais glamourosas, o que deve unir o casal é o espírito e o amor



Compartilhar

O Brasil é um país predominantemente católico. Por isso, as cerimônias de casamento realizadas nas igrejas cristãs já são bem conhecidas pelo público. Mesmo que muitas religiões tenham rituais parecidos, cada um tem a sua peculiaridade. E a Casar RS é especialista em celebrar as cerimônias das mais diferentes religiões.

Dirigida pelos consultores Clóvis Games e Rodrigo Cardoso, a Casar RS trabalha com os rituais de casamentos católicos, judaicos, luteranos, anglicanos, protestantes e hindus, atuando, inclusive nas ações que envolvem uma bênção religiosa no lugar de um casamento formal em igreja ou templo, bem como em celebrações de uniões no civil, conduzida por juízes. O casamento civil estabelece as mesmas regras para todas as religiões.

As diferenças entre as cerimônias

Casamento Católico


No catolicismo, o casamento pode ser realizado somente depois dos proclames, a comunicação obrigatória que o padre faz por três domingos consecutivos durante a missa na igreja que os noivos escolherem.

A celebração pode acontecer dentro dos três meses seguintes, caso não apareça nenhuma objeção. Outra exigência é o curso de noivos, realizado conforme as regras de cada paróquia, e, ainda, a apresentação da certidão de batismo de ambos.

A cerimônia é celebrada pelo Padre e pode ser com missa ou não, sendo opcional aos noivos receber a comunhão. Durante a celebração, o casal permanece em pé, em frente ao sacerdote que conduz o sacramento. As citações bíblicas fazem menção à criação do homem e são lembradas passagens do Evangelho sobre a união entre homem e mulher instituída por Deus. A daminha é chamada para trazer as alianças, que são abençoadas. A aliança é colocada na mão esquerda juntamente com a promessa de fidelidade, ajuda mútua, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. Após a troca de alianças, há a bênção de todos sobre os noivos.

Depois que o padre os declara marido e mulher perante as leis de Deus, os noivos beijam-se e cumprimentam os pais e padrinhos. Terminado os cumprimentos, a noiva pega o buquê, dirige-se ao centro do altar, onde se encontra com o noivo e prepara a saída da Igreja, seguidos pelas damas e pajens e, depois, pelos pais e padrinhos.

Igreja

Casamento Anglicano

Por ser um segmento da religião católica, os casamentos anglicanos seguem rituais semelhantes. A Igreja Anglicana celebra casamentos, de preferência no templo, mas também fora, onde for mais adequado aos noivos. Celebram-se casamentos de pessoas solteiras e divorciadas, uma vez cumpridas as exigências legais e da Igreja. Para ambos os casos existe um acompanhamento pastoral com o Reverendo, combinado entre as partes para que possa ser cumprido com tranquilidade. Esse se faz necessário, inclusive, para se montar o processo matrimonial. Após esse acompanhamento, conforme agenda, marca-se a data. Quanto a duração da cerimônia, considerando que não haja atrasos, gira em torno de 40 minutos.

Casamento Luterano

Os casamentos realizados nas igrejas luteranas tem rituais muito semelhantes aos da Igreja Católica. No entanto, são cerimônias refletidas na simplicidade do local, combinadas com a espontaneidade do discurso do pastor. A cerimônia também pode ser celebrada por uma mulher, já que os luteranos possuem pastoras. O casamento em que um dos noivos é divorciado pode ser celebrado. A Igreja em si não proíbe nada, cabe ao pastor ou pastora pensar como se sente celebrando tal casamento. Sem grandes rituais ou protocolos, o casamento luterano costuma ser bem mais simples e rápido do que as cerimônias de casamento católicas.

Clóvis e Rodrigo explicam que, na Igreja Luterana, o cerimonial é praticamente igual ao que se faz na Católica. Em resumo, só não são aprovadas as imagens de santos, mas não é proibida, por exemplo, a execução de uma Ave Maria durante a bênção das Alianças. O pastor, como é chamado o sacerdote dos luteranos, pode posicionar-se do lado inverso ao que faz o Padre católico, deixando noivos voltados de frente para o público e ele, o celebrante, de costas ou de lado. Mas é mais comum que as igrejas luteranas, hoje, utilizem o método internacional, igual ao que se faz na Igreja Católica.

Igreja

Casamento Judaico

Durante a cerimônia, a noiva posiciona-se do lado direito do chuppah (diz-se "rupá", em português), uma tenda normalmente decorada com flores e folhas verdes. É o altar, na interpretação dos judeus. A celebração é dirigida pelo rabino, o sacerdote judeu. A música é bastante diversificada, embora também não se aprove as composições profanas, modernas ou contemporâneas. Apenas são selecionadas músicas clássicas, que não incluem as do gênero sacras. O povo judaico é muito musical, por tradição milenar.

Baseado no ciclo da lua nova do calendário judaico, é costume que os casamentos realizem-se apenas na primeira quinzena do mês, pois é quando a lua está na fase crescente, trazendo prenúncios de prosperidade e fertilidade. Esse período simboliza, também, a esperança de que o amor entre marido e mulher aumente ainda mais ao longo de suas vidas. No chuppah, acompanhando os noivos ficam os pais, irmãos e os rabinos (pode ser mais de um).

O tallit é um xale de orações e faz parte da tradição ser um presente da noiva para seu noivo no dia do casamento. O presente que ela recebe é um par de castiçais. Antes da chegada da noiva, o noivo e mais duas testemunhas assinam a Ketubá, um contrato de casamento descrito em hebraico e português, que estipula as responsabilidades mútuas entre marido e mulher. Nas sinagogas liberais, a noiva também assina esse contrato. A Ketubá torna-se propriedade pessoal da noiva, sendo-lhe entregue assim que é lida. Na celebração religiosa judaica, os padrinhos não assinam atas ou documentos da sinagoga. Mas estes padrinhos, assim como nos enlaces católicos, anglicanos, evangélicos e luteranos, são valorizados na entrada e saída de cortejo. O véu da noiva judia é um simbolismo da confiança no noivo e um ato de discrição para não se expor aos demais homens. Por isso, o rosto coberto, que virou tradição nas outras religiões.

De acordo com os sócios Clóvis e Rodrigo, na comunidade, o ciclo de pessoas é bastante fechado. Para se ter uma idéia, o goy, como é chamada a pessoa não judia, só pode visitar uma sinagoga se for convidado pela direção ou responsável pelo templo.

Casamento Protestante

Os protestantes são, por natureza, muito discretos. As cerimônias são despojadas de pompa, mas, em compensação, têm muita música, preces de oferenda e leituras. Alguns casais preferem casar na sala do pastor, evitando o ambiente de igreja. Neste caso, a noiva, geralmente, veste-se com simplicidade. Mas, quando na igreja, o ritual ganha maior participação do público. Durante a cerimônia, alguém da platéia pode ser interpelado pelo pastor. No matrimônio protestante, prevê-se apenas uma madrinha e um padrinho de honra, que têm funções específicas. A ela cabe segurar o buquê da noiva e a ele, passar as alianças na hora da benção. As famílias dos noivos não ficam no altar na hora da benção. Devem sentar-se nos primeiros bancos, lado a lado, logo atrás da noiva e do noivo. O pai da noiva, depois de entregar a filha no altar, junta-se a eles.

Casamento Hindu

O casamento hindu é uma cerimônia longa, e bastante elaborada. São várias etapas, cada uma ressaltando um aspecto da vida que terão de seguir depois de casados.

Na etapa de preparação, os noivos têm seus corpos devidamente ornamentados para a cerimônia. Flores e ramos são desenhados nas mãos dela, com tintura de henna, no dia anterior ao casamento. O tamanho e a complexidade dos desenhos indicam o status social da noiva. Na manhã da festa, cada um em sua casa, banham-se com óleo de sândalo e outras essências e cantam mantras para purificar corpo e alma antes do casamento.

No momento da cerimônia, o noivo chega com sua família e amigos em procissão e são recebidos pelos parentes da noiva, é o Baarat. Então, um sacerdote invoca as bençãos de Deus para o casal e a memória dos antepassados para que aprovem a união. A noiva oferece iogurte e mel ao futuro marido, em sinal de pureza e doçura, e os dois presenteiam-se com um colar. Depois de o pai ter entregado a noiva oficialmente ao noivo, o Kanya Danam, eles trocam seus anéis.

A cerimônia prossegue com a purificação do ambiente com óleos e essências. De mãos dadas, os noivos trocam juras de amor e fazem promessas para a eternidade. Ao final da cerimônia, eles oferecem uma prece para que seu amor seja firme, pisando em uma pedra, símbolo de estabilidade e força.

Depois de casados, os noivos ainda têm outras cerimônias para cumprir em suas casas. Eles saem da casa da noiva, levando uma chama sagrada que deve ser mantida acesa na nova casa. Entram na casa (primeiro a noiva), com o pé direito, e ficam em silêncio até que a noite caia. Em seguida, sob um céu estrelado, prestam homenagens a seus antepassados.

Igreja

Além das opções acima, os noivos ainda podem escolher cerimônias ecumênicas, no caso da união entre religiões cristãs, ou o casamento inter-religioso, quando os casamentos são entre igrejas cristãs e não-cristãs. Nestes casos, os padres, pastores ou responsáveis por cada tipo de cerimônia unem-se para celebrá-las juntas, respeitando os preceitos e rituais de cada uma.

HAGAH RS

Comentários

maria SILVA

Denuncie este comentário

Las Vegas, sempre Las Vegas! Mas agora há muitos outros lugares que oferecem os mesmos serviços para casamentos. Depois de casar em Las Vegas, meu marido quis que fizéssemos a cerimônia de confirmação do casamento em Miami, debaixo das palmeiras! É verdade que a organização do casamento sai um pouco mais cara, mas é uma cerimônia com muito mais classe do que em Las Vegas, onde os casamentos viraram totalmente impessoais!!! Fazer uma cerimônia na praia e em seguida em uma capela, é algo muito mais completo do que em 15 minutos como em Las Vegas! Resumindo, foi ótimo! Recomendo a outros casais que façam como nós e vivam essa experiência.

Mapa do Site | Dúvidas Frequentes | Fale com o hagah | Anuncie

© 2006 - 2013 hagah.com.br

Todos os direitos reservados

Grupo RBS