7 dicas para controlar o orçamento familiar


Publicado por hagah em 16/09/2014 , atualizado em 11/05/2015

Ao pensarmos em finanças pessoais, o cenário ideal ocorre quando se recebe ao fim do mês o suficiente para pagar todas as suas contas, mas nem sempre isso é possível. Quando isso não acontece, as dívidas podem se acumular e comprometer cada vez mais o orçamento familiar.

 

Se a situação fica insustentável, é possível apelar para a renegociação das dívidas. Como nem sempre os bancos facilitam o jogo, a saída é utilizar o serviço de escritórios de advocacia especializados como o ABDO Advogados e Manini Advogados que irão garantir que juros abusivos não sejam cobrados e que todos os direitos do consumidor serão respeitados.

Caso sua condição financeira esteja administrável e você quer apenas melhorar seu orçamento evitando despesas supérfluas ou planejar a realização de um objetivo, nossas dicas para controlar o orçamento familiar foram feitas para você. Confira:

1 - Identifique e planeje os seus gastos mensais
Sempre podem surgir despesas de última hora, mas, para controlar seus gastos, é necessário identificar e planejar suas despesas mensais. O ideal é fazer uma média dos gastos frequentes realizados nos últimos 12 meses como: aluguel, condomínio, luz, vestuário e outras despesas, assim será possível saber quanto será gasto do começo ao fim do ano e melhorar seu planejamento financeiro.  

2 - Defina prioridades e reveja os gastos
Faça um levantamento de todos os seus ganhos e todos os seus gastos mensais. Organize tudo em uma planilha de despesas pessoais, clique aqui para acessar e fazer o download do modelo de planilha do Idec. Ao colocar todos os gastos na planilha fica mais fácil saber em quais áreas as despesas devem ser reduzidas.

3 - Pesquise preços
Antes de comprar qualquer item, é necessário pesquisar. Pesquisando o preço de todos os produtos e serviços que você deseja adquirir, será possível economizar muito dinheiro.

4 - Renegocie suas dívidas
Como afirmamos anteriormente, a renegociação da dívida é um passo importante tanto nas pequenas quanto grandes dívidas. Tente negociar a redução dos juros e os prazos de pagamento.

5 - Evite fazer compras parceladas
Quando você deseja melhorar suas finanças, é indicado realizar apenas pagamentos à vista. As despesas feitas à vista não geram juros, o que é ideal para quem precisa economizar dinheiro.

6 - Fuja do cheque especial e cartão de crédito
Despesas no cartão de crédito e, especialmente, no cheque especial podem ser um péssimo negócio quando você precisar diminuir seus gastos. Se você entrar no limite do cheque especial ou no parcelamento do cartão de crédito, é possível que você encontre dificuldades para quitar suas dívidas.

7 - Poupe dinheiro para situações de emergência
Por mais que pareça difícil num primeiro momento, é importante poupar dinheiro para momentos de necessidade. É importante lembrar que doenças e demissões não podem ser previstas.