Porto Alegre: guia básico de turismo na Capital dos gaúchos


Publicado por hagah em 25/02/2010 , atualizado em 27/03/2015

Informações Gerais
Fundação oficial:
26 de março de 1772
Capital mais meridional do Brasil.
Altitude: 10 m
Área: 476,3 km2
População: 1.409.351 (Fonte: IBGE/2010)

Porto Alegre é a capital do Rio Grande do Sul. Dentre varias atrações para todos os tipos de público, tem na Usina do Gasômetro, no pôr-do-sol e no Parque da Redenção, os pontos de maior orgulho de seus habitantes. A cidade foi colonizada primeiramente por açorianos, mas recebeu, durante os séculos 19 e 20, milhares de imigrantes de todas as etnias, sobretudo, alemães, italianos, espanhóis, africanos, poloneses e libaneses, entre católicos, judeus, protestantes e muçulmanos. É possível encontrar até hoje marcas bem fortes deste multiculturalismo pelas ruas da cidade.

A cidade, que abriga o principal aeroporto do Estado, o Aeroporto Internacional Salgado Filho, é o portão de entrada para o turismo por todo o interior do Rio Grande, principalmente às regiões litorâneas e a serra gaúcha. Ambas ficam a pequenas distâncias (cerca de 120 km), e é possível alcançá-las com viagens de ônibus (partindo da Rodoviária de Porto Alegre) ou de carro, sejam eles alugados ou táxis. Com estações do ano bem definidas, e rigorosas, o verão em Porto Alegre não raro alcança 40ºC de temperatura e o inverno costuma chegar muito próximo a 0ºC, com esporádicas temperaturas negativas.

Pontos Turísticos:

Parque da Redenção

Carinhosamente chamado de Redenção, o Parque Farroupilha é uma grande área verde próxima ao centro da cidade com inúmeros atrativos, tais como o parque de diversões Parquinho da Redenção, o Mercado Bom Fim, quadras esportivas, o Minizoo, o Café do Lago, entre outras. O parque é adotado como ponto de encontro tradicional dos porto-alegrenses. As pessoas tomam conta da rua e dos gramados do parque para conversar e tomar chimarrão. O parque constitui também um espaço aberto para manifestações culturais de todos os tipos.

Imperdível: O Brique da Redenção é uma grande feira ao ar-livre que ocorre todos os domingos pela manhã, onde é exposto todo tipo de mercadoria: antiguidades, coleções, artesanato, móveis, roupas, objetos de arte e alimentos. Ainda é possível presenciar várias manifestações culturais típicas da cidade, como apresentações musicais e de teatro, performances de ambulantes, passeatas, entre outras.

Rua da Praia

A Rua dos Andradas, chamada de Rua da Praia pelos porto-alegrenses, é o berço de Porto Alegre, onde já desfilaram as tropas gaúchas que participaram das maiores revoluções do país. Hoje abriga desde instalações comerciais até preciosos patrimônios arquitetônicos e culturais. Caminhando por essa rua histórica, encontramos o Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo, a Praça da Alfândega, o Museu da Comunicação Social Hipólito José da Costa, a Casa de Cultura Mario Quintana, a Igreja das Dores, uma das mais antigas da cidade e o Museu da Brigada Militar.

Imperdível: A Casa de Cultura Mário Quintana, um centro cultural criado a partir da reforma de um antigo hotel da cidade, onde morava o poeta Mario Quintana. O prédio mantém a arquitetura preservada, bem como a suíte onde vivia o escritor. Além disso, nela há dois teatros, um auditório, três cinemas, três cafés, biblioteca, hemeroteca e muitas outras atrações culturais.

Praça da Matriz

Com o monumento a Júlio de Castilhos em seu centro, esta praça é um dos pontos turísticos mais importantes da cidade. Ao redor dela, está o Palácio Farroupilha, onde funciona a Assembleia Legislativa, Palácio Piratini, sede do governo do Estado, a Catedral Metropolitana, o Museu Júlio de Castilhos, o Solar dos Câmara e o Theatro São Pedro.

Imperdível: A Catedral Metropolitana, que data do início do século XIX, com sua cúpula que pode ser vista de vários pontos da cidade. Atrás da catedral, na rua Espírito Santo, fica localizada a Cúria Metropolitana de Porto Alegre, sede da arquidiocese da cidade.

Usina do Gasômetro

Um dos mais conhecidos centros culturais da cidade. Possui café, sala de cinema e espaços culturais, onde são apresentadas palestras, peças de teatro e shows, entre outros tantos eventos. Construída a partir da reforma da usina termoelétrica de Porto Alegre, a Usina de Gás de Hidrogênio Carbonado, que fornecia gás destinado à iluminação pública e abastecimento de fogões. A chaminé de 117 metros, que permanece preservada, foi construída em 1937 para amenizar os problemas causados pela emissão de fuligem. A usina foi desativada em 1970, entrando a partir daí, em processo de deteriorização. Pensou-se em demoli-la, mas houve reação da sociedade e ela foi reformada, tombada e transformada em centro cultural.

Imperdível: A vista do terraço da Usina, de onde pode apreciar-se a extensão do Guaíba. Também pode-se apreciar o pôr-do-sol da área gramada ao redor da Usina e do mirante localizado ao lado do prédio.

Mercado Público

Construído no século XIX, destaca-se atualmente como centro de compras de artigos variados, além de oferecer opções gastronômicas, feiras temáticas (como a de gibis, a de vinis e a de material escolar), acesso a Internet grátis e um memorial, que conta toda sua história e desenvolvimento.

Imperdível: Os sorvetes da tradicional Banca 40, os grãos da Macrobiótica Sauer, as bancas de peixes e o bolinho de bacalhau do Gambrinus.

Praça da Alfândega

Tradicional praça do centro, abriga uma feira permanente de artesanato, e a estátua de Mario Quintana e Érico Veríssimo, os dois grandes escritores gaúchos. Três famosos museus da cidade estão ali localizados: O Santander Cultural, que está sempre em dia com a arte contemporânea; o Memorial do Rio Grande do Sul, espaço que estimula o contato com as raízes e tradições históricas do povo gaúcho; e o MARGS, Museu de Arte do Rio Grande do Sul, que com seu acervo e exposições itinerante dialoga com as artes plásticas de todos os tempos.

Imperdível: Na segunda quinzena de outubro, a Praça da Alfândega recebe a Feira do Livro de Porto Alegre. A Feira, com mais de 55 anos de tradição, reúne livreiros escritores e leitores, oferecendo grandes saldos, descontos e promoções, além de intensa programação cultural.

Fundação Iberê Camargo

À beira do Guaíba, o mais novo ponto turístico da Capital foi construído pelo arquiteto português Álvaro Siza. Ele abriga o acervo de obras do importante artista plástico gaúcho Iberê Camargo e recebe exposições itinerantes. Possui também uma loja de souvenires em seu interior que vende livros de arte e artesanato fino.

Imperdível: o prédio do museu tem poucas e pequenas janelas, mas de cada uma delas é possível ter uma vista diferente do Guaíba e do bairro que abriga o Museu. Vale se deter e comparar os efeitos desta "brincadeira arquitetônica".

Prefeitura Municipal

Localizada bem ao centro da cidade, ao lado do Mercado Público, a Prefeitura foi restaurada recentemente. Em seu interior, encontram-se várias esculturas, quadros e vitrais vindos da França, em 1869. Sua arquitetura é inspirada no positivismo, que marcou forte presença na época de sua construção. À frente, está a Fonte Talavera de La Reina e os leões, que representam força e poder no marco zero da capital gaúcha. Visitas guiadas são oferecidas mediante agendamento.

Cinema em Porto Alegre

A cidade conta com mais de 70 salas de cinema, onde é possível conferir os últimos lançamentos da indústria cinematográfica. Há também uma série de mostras temáticas e eventos específicos que apresentam desde produções locais até filmes estrangeiros independentes. Há ainda salas, como a rede Guion, o Unibanco Arteplex, o Cine Santander e as salas da Casa de Cultura Mário Quintana que exibem filmes alternativos, documentários e raridades cinematográficas.

Imperdível: O Guion Center, no Shopping Nova Olaria, tem sempre em cartaz novidades do cinema europeu e latinoamericano em película, legendados. Oferece ainda mais conforto para seus espectadores, com as fileiras de poltronas distanciadas em dois metros, além de pufes para o descanso dos pés.

Espetáculos em Porto Alegre

Porto Alegre se destaca quando o assunto é programação cultural: a capital dos gaúchos está repleta de opções para todos os gostos e bolsos. Oferece uma intensa programação de teatro com destaque para a variada produção local durante todo o ano. A capital também faz parte da rota de turnês de shows de música internacionais, além de ter sempre presente na agenda apresentações de dança, concertos e saraus. A cidade tem uma orquestra sinfônica, a Ospa, que realiza concertos semanais abertos ao público em diversos teatros da Capital, enquanto está sendo construída sua nova casa, um teatro de câmara especialmente projetado para apresentações musicais.

Imperdível: Um espetáculo à parte é o belíssimo Theatro São Pedro, mais antigo da cidade, que dispõe de visitas guiadas mediante agendamento. Inaugurado em 27 de junho de 1858, em estilo neoclássico, o teatro possuía uma construção gêmea do outro lado da rua, onde hoje está a Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Em abril de 1973, o teatro foi interditado por "absoluta falta de condições técnicas", e as obras de restauração iniciaram em 1975, sob a orientação de Eva Sopher. A reinauguração ocorreu em 1984 e o teatro está em pleno funcionamento até hoje, sempre com a agenda cheia de espetáculos de ótima qualidade.

Bairro Moinhos de Vento

O bairro Moinhos de Vento é um dos mais chiques da cidade e oferece opções de lazer, compras, entretenimento e serviços. Abriga o Moinhos Shopping, considerado um dos mais elegantes da cidade por oferecer lojas de marcas famosas e restaurantes tradicionais, além de uma unidade do SAT - Serviço de Atenção ao Turista. Integrado ao shopping está o Sheraton Hotel, uma das opções de hotel de luxo cidade. Para a noite, o bairro dispõe de diversas opções de bares, restaurantes e casas noturnas bastante requintados nas ruas Padre Chagas, também chamada de Calçada da Fama, Fernando Gomes e Goethe.

Imperdível: O destaque é o Parque Moinhos de Vento, mais conhecido como Parcão. Possui equipamentos de recreação infantil para crianças portadoras de necessidades especiais, pista de patinação, quadras esportivas, lago artificial e uma réplica de um moinho de vento açoriano que relembra a história do bairro.

Caminhos Rurais

Porto Alegre conta com uma rica área rural, localizada na Zona Sul da cidade. Por isso, no roteiro turístico Caminhos Rurais, é possível vivenciar o dia-a-dia dos agricultores, colher fruta no pé, apreciar a paisagem, degustar produtos coloniais, fazer trilhas ecológicas e visitar áreas de preservação ambiental, açudes para pesca e recreação infantil.

Imperdível: É possível ter uma vista panorâmica da cidade, no Morro Pedra Redonda, a partir do Santuário Mãe de Deus, que homenageia a padroeira da cidade.

City Tour

A Linha Turismo é uma visita guiada pela cidade em um ônibus de dois andares, cujo piso superior é aberto e proporciona uma vista panorâmica dos mais de 20 atrativos ao longo do percurso. Com sistema de áudio em português, inglês e espanhol e guia especializado, o ônibus percorre 11 bairros da Capital, em cerca de 80 minutos. Seu terminal está localizado no bairro Cidade Baixa, onde opção noturna alternativa e descontraída não falta. Há também a Linha Turismo Zona Sul, que percorre nove bairros dessa região, visitando os pontos turísticos e oferecendo informações sobre os mesmos.

Estádios da Dupla Gre-Nal

Porto Alegre é uma das poucas cidades no mundo com dois times campeões mundiais, o Grêmio e o Internacional. Não bastassem a consagração dos títulos e a projeção de ídolos, em Porto Alegre acontece uma das rivalidades mais clássicas e marcantes do futebol brasileiro: o Gre-Nal, que veste de azul e vermelho os estádios, mesas de bar, parques e avenidas. A Secretaria Municipal de Turismo e algumas agências de turismo oferecem uma visita guiada especial a estes locais.

Imperdível: Estádios Arena do Grêmio e Gigante da Beira-Rio, cada um com suas histórias de paixão e glória.

O pôr do Sol de Porto Alegre

Um dos principais cartões postais de Porto Alegre pode ser admirado no parque Marinha do Brasil, que além dos espaços de esportes radicais e da maior pista de skate do Brasil, possui também um anfiteatro na orla do Guaíba e um disputado local para caminhadas e uma ciclovia. Pode-se também admirar o pôr do sol no Morro do Osso e no calçadão de Ipanema, que, além de ter uma vista privilegiada e ter espaço para a prática de esportes náuticos, também é uma opção noturna de diversão com seus inúmeros bares.



Passeios Náuticos

O ecossistema do Guaíba e seus afluentes Rio Jacuí, Gravataí, dos Sinos e Caí (o Delta do Jacuí)  são outros belos motivos para entrar na água e aproveitar o serviço de barcos, escunas e veleiros, que fazem belos passeios pelo arquipélago.

Imperdível: Passeio de barco pelo delta do Jacuí.

Os Antiquários

Um shopping a céu aberto? Isso mesmo: o Caminho dos Antiquários é um passeio cultural onde se encontram antiguidades e um comércio efervescente de serviços, lojas, cafés, bares, restaurantes e muito mais. Já a Feira do Caminho dos Antiquários ocorre aos sábados, e nela móveis e objetos antigos são expostos nas ruas e calçadas, juntamente com produções de artistas plásticos e artesãos. Cerca de 50 expositores e lojistas espalham o brilho das pratarias, dos móveis, o encanto das louças, esculturas e cristais antigos, raridades, curiosidades e colecionáveis.

Outras atrações dividem a atenção da feira e variam a cada sábado, como apresentações artísticas e musicais, exposições curiosas e culturais, desfiles, festas, desenhistas e convidados especiais. Há também uma atração fixa: no horário das 11h às 12h todos, são convidados a terem aulas gratuitas de dança. E no último sábado de cada mês acontece o Viva o Centro a Pé: um passeio gratuito que dura aproximadamente 2h pelo centro da cidade com guia, geralmente um professor universitário, mostrando os principais pontos turísticos e históricos de Porto Alegre. A cada sábado um roteiro diferente.

Culinária Típica

A culinária gaúcha reúne a gastronomia étnica e típica. Uma opção tradicional é o Peixe na Taquara, preparado e servido por pescadores da Ilha da Pintada. Outro destaque são as churrascarias que apresentam shows com músicas nativistas e danças folclóricas, como a Vitrine Gaúcha, Zequinha e Galpão Crioulo. Os centros de Tradições Gaúchas (CTGs) recebem com prazer aqueles que desejam conhecer a cultura gaúcha.

Compras na Capital

Porto Alegre conta com muitos centros de compras. Em especial está o centro da cidade, com alta concentração de lojas, que oferecem praticamente todo o tipo de produto. Há também vários shoppings, que além de facilidades como ar-condicionado, estacionamento e praça de alimentação, disponibilizam lojas de grande marcas, como Nike, Polishop, H. Stern e muitas outras. Imperdível: as livrarias localizadas em shoppings, especialmente, no BarraShoppingSul, onde se encontra a Fnac, e no Bourbon Shopping Country, onde está a Livraria Cultura.

Parque Farroupilha (Redenção)

Projetado pelo urbanista francês Alfredo Agache, o Parque Farroupilha possui 38 monumentos, entre eles o Monumento ao Expedicionário e a Pira da Pátria.
Caracteriza-se por ser frequentado por público variado e tornar-se palco de diversos eventos e manifestações culturais. Além disso, o parque também proporciona aos visitantes contato com espécies nativas e exóticas da flora e animais que o habitam.
Outros destaques são os Orquidários, Mercado Bom Fim, Espelho D'Água e os Recantos que fazem alusão à cultura, arquitetura e religiosidade de vários povos.
Para complementar os momentos de lazer o parque oferece variadas opções, desde pedalinhos, passeios de trenzinho, bares e cafeterias.
Aos sábados e domingos, o local abriga o Brique da Redenção contemplando o artesanato gaúcho. Em sua estrutura ainda possui um ponto de Wireless que disponibiliza acesso gratuito à Internet, situado próximo ao Café do Lago.

Praça Marechal Deodoro da Fonseca (Praça da Matriz)

A Praça Marechal Deodoro, conhecida como Praça da Matriz, caracteriza-se por ser palco de relevantes fatos históricos desde a fundação de Porto Alegre. Na década de 1770 era conhecida como alto da praia. Foi berço da cultura no estado abrigando o Theatro São Pedro, edificado em 1858.
Também é denominada praça dos três poderes, devido aos centros decisórios dos poderes executivo, legislativo e judiciário do estado estarem circundando-a. Apresenta desenho marcadamente geométrico e simétrico, ressaltado pela criação do platô onde convergem todos os caminhos.
Na praça, de 7.720m² existem os monumentos a André Leão Puente, Árvore da Amizade, Legalidade, Oswaldo Vergara e Tiradentes. Um dos destaques é o monumento em homenagem a Júlio de Castilhos, projetado em forma de uma pirâmide, cujas faces foram alinhadas e diversas figuras alegóricas representam sua biografia, tendo o Palácio Piratini e Catedral Metropolitana como pano de fundo.

Usina do Gasômetro

Localizada à beira do Guaíba, a Usina do Gasômetro é um dos mais
importantes centros culturais do Rio Grande do Sul. São 18 mil m² de
área, com três auditórios, cinco salas de uso múltiplo, anfiteatros para
vídeo e atividades diversas.
Dispõe de três espaços abertos para exposições, as galerias Iberê
Camargo e dos Arcos, sala de cinema (com 156 lugares) e área do Teatro
Elis Regina (com 300 lugares). Compreende ainda a Usina de Multimídia
composta pelo laboratório fotográfico, estúdio de gravação e videoteca.
Oferece também uma praça de variedades com dois cafés, choperia,
bicicletário, setor de informações turísticas, centro de documentação
com biblioteca e acesso gratuito à internet (situada no quarto andar).
Sua chaminé de 117 metros é referência geográfica e arquitetônica,
tombada pelo município em 1982. O local é ponto de partida de passeios
fluviais que contemplam os arquipélagos circunvizinhos.
O ponto turístico geralmente é presenteado pelo pôr-do-sol do lago,
sendo também palco para o conjunto escultório em homenagem à cantora
Elis Regina, obra do escultor paraibano Joás Pereira dos Passos, o
monumento segue a tendência de estátuas de convívio, caracterizadas por
permitir uma maior proximidade com o público.
Esculpido em bronze, o monumento de 1,65m retrata a intérprete Elis
Regina cantando sobre um disco de vinil, ladeada por um banco (ideal
para registros fotográficos) e com posicionamento voltado para o Guaíba.

Mercado Público Central de Porto Alegre

O Mercado Público Central está situado em um prédio tombado pelo
patrimônio histórico e cultural do município.
Oferece inúmeras opções de compras, listando produtos e especiarias de
diversos segmentos, oriundos de várias regiões do país e do mundo. Conta
com mais de 109 estabelecimentos, incluindo restaurantes, açougues,
peixarias, padarias, armazéns, lojas de artigos religiosos, revistarias e
fruteiras.
Um ponto de Wireless complementa a estrutura, disponibilizando acesso
gratuito à Internet. O local ainda é palco para manifestações culturais
como exposições e feiras temáticas.
Destaca ainda o Serviço de Atenção ao Turista, (SAT) que fornece
informações e materiais sobre passeios e roteiros.
O Mercado Público disponibiliza também quatro bicicletários, cada um
para até cinco bicicletas, e estão localizados nos quatro quadrantes do
Mercado, embaixo das escadas.

Praça da Alfândega

Uma das praças mais tradicionais da cidade, a Praça da Alfândega é cercada por prédios de valor histórico e cultural como o MARGS, Memorial do Rio Grande do Sul e o Santander Cultural.
Conta com diversos monumentos, com relevância para os Monumentos ao Barão do Rio Branco e General Osório, além das esculturas de Mario Quintana e Carlos Drummond de Andrade que instiga crianças e adultos.
A praça também é palco da Feira do Livro, organizada pela Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL).
Artigos de couro e artesanato, cristais, pinturas e incensos são comercializados no local.
Destaca-se pelas suas árvores histórica, ladrilhos coloridos e, até o início do século passado toda a área da praça era banhada pelas águas do lago Guaíba. Nessa época o local era conhecido como Costa do Rio e não pertencia ao domínio público, constituindo-se propriedade particular. 
Está implantado na praça um ponto de acesso wireless, disponibilizando para a população acesso gratuito à Internet.

Fundação Iberê Camargo

As memórias construídas ao longo da vida de Iberê Camargo foram retratadas em mais de sete mil obras entre pinturas, desenhos, gravuras e guache. Iberê se tornou um dos maiores nomes da arte brasileira do século XX.
Projetada pelo arquiteto Alvaro Siza, a nova sede da Fundação Iberê Camargo apresenta temperatura e umidade controladas, a fim de garantir a preservação do acervo de artista.
O museu conta com nove salas de exposições, sendo o acesso principal composto por recepção, chapelaria, cafeteria, loja cultural. Um hall permite a visão aos demais andares.
Junto ao subsolo, a Fundação destaca um auditório com capacidade para 95 pessoas, assim como um centro de pesquisa com biblioteca, videoteca e hemeroteca, mantendo informações sobre o acervo e obras de Iberê.
Meu h: Entrevista com Maria Camargo, esposa do artista
Matéria do Jornal do Almoço no dia da abertura oficial:

Zero Hora: Matéria da inauguração e tour virtual