Tire suas dúvidas sobre implantes capilares


Publicado por hagah em 09/08/2012 , atualizado em 21/01/2015

O Centro de Medicina Capilar (CMC) é um centro médico de excelência para tratamentos em tricologia, ou medicina dos cabelos. O local oferece tratamentos de  restauração capilar , bem como cirurgias de transplante capilar de cabelos, cílios, sobrancelhas ou barba. A CMC está localizada na área central de Florianópolis.

O transplante de cabelos tornou-se uma ciência aliada à estética. Técnicas que antigamente conferiam ao paciente um aspecto notório e artificial de implante avançaram ao ponto  de se obter um aspecto natural e imperceptível, graças  à  modalidade fio a fio, ou microtransplante de unidades foliculares. A clínica CMC dispõe de tecnologia de ponta para este tipo de tratamento , que é a  técnica mais moderna na atualidade.

Por isso, o hagah consultou o Centro de Medicina Capilar para esclarecer todas as suas dúvidas sobre o implante capilar.

Implante capilar é igual a transplante capilar?

Não. Implante capilar não é cirurgia.  É cabelo sintético ou cabelo de outra pessoa em forma de prótese (mega hair, peruca e outras técnicas) portanto não crescem os fios. O transplante capilar é cirúrgico, os fios são retirados do próprio paciente (área da nuca e região temporal) e redistribuidos para áreas receptoras. Esses fios transplantados cirurgicamente, nascem e crescem para sempre, pois são retirados de região que não está programada geneticamente para calvície.
 
Quais as modalidades cirúrgicas?

A cirurgia de transplante capilar evoluiu desde a década de 50 e felizmente, com os avanços, chegaram a resultados naturais, não mais aqueles vistos como "montinhos" ou "tufinhos",  desde que seja em equipe treinada, com mãos esperientes e com instrumentos de magnificação de ponta (microscópios estereoscópicos de última geração) que garantem que não haja lesão dos folículos nem de sua raiz, tendo uma taxa de crescimento de aproximadamente 100 porcento dos folículos capilares implantados, chegando o mais próximo da naturalidade e perfeição.

Quais as etapas da cirurgia?

Como toda cirurgia, o transplante capilar requer alguns cuidados específicos antes, durante e depois de sua realização. Apesar de ser um processo simples, praticamente indolor e sem muitas complicações ou restrições, algumas etapas devem ser respeitadas para a obtenção de um bom resultado.

A primeira etapa é o pré-operatório. É nela que ocorre a avaliação do cirurgião e a classificação do nível de calvície masculina e feminina, bem como a demarcação da área doadora e receptora dos fios.  Após este processo, são realizados alguns exames e é marcada a cirurgia.

A cirurgia, geralmente, é realizada com o uso da anestesia local com sedação. O médico anestesista que também fica encarregado do monitoramento dos sinais vitais do paciente. Pode-se optar pela anestesia geral superficiali Z ada com uma anestesia local conjunta. Assim, o paciente recebe alta após o período de recuperação pós-anestésica, no mesmo dia.
  
 A operação inicia com a retirada de um fuso de pele com cabelos da área doadora, geralmente na região da nuca. Este fuso é inserido em microscópio 3D de última geração, para a separação das unidades foliculares em fios. É iniciado então, através de pequeníssimas incisões, a implantação dos cabelos, distribuídos ao longo de toda região receptora.  O tempo de duração da cirurgia varia de caso para caso, mas é de ,  em média ,  5h.

O paciente sairá da cirurgia sem curativo e, após a recuperação anestésica ,  já poderá contemplar o resultado cirúrgico. Nesta fase a face ainda estará inchada e pode apresentar manchas roxas, chamadas de equimoses. Tudo isso é normal e melhorará muito brevemente.

No dia seguinte a operação ,  o paciente deve retornar à clínica para receber a primeira lavação dos cabelos e as orientações técnicas de como irá lavá-los durante as primeiras semanas. Após a cirurgia, em cerca de duas semanas, todos os cabelos recém implantados caem. Não se desespere, pois isso é normal e faz parte do processo de cicatrização. Após três meses os cabelos começam a crescer progressivamente. O resultado total poderá ser visto de seis meses a um ano, quando os cabelos implantados terão o mesmo comportamento da região onde foram retirados, ou seja, resistentes a queda por serem geneticamente mais resistentes aos efeitos da calvície. Ao paciente, vida normal, podendo os cabelos serem penteados e cortados.

As incisões são feitas em locais cuidadosamente escolhidos e as possíveis cicatrizes tendem a ficar quase imperceptíveis. A cicatriz da região da nuca fica escondida pelo cabelo. Já a região receptora geralmente não apresenta cicatrizes nos pequenos furinhos que abrigaram os microimplantes, mas eles são ocultos pelos fios à medida que crescem.
 
Quando existe dor, geralmente é discreta e cede com analgésicos comuns, sendo mais frequente nos primeiros dias.  Quanto aos pontos, eles são retirados entre o 10° e o 20° dia de pós-operatório, dependendo do paciente.

Quais os principais cuidados?

O repouso é importante, mas é moderado. No primeiro e segundo dia é prudente evitar muita movimentação, mas não é preciso fazer repouso absoluto.  A lista de proibições também é pequena.  De um modo geral, não deve-se expor ao sol ou calor excessivos nos primeiros três meses. O uso do boné ou chapéu também é indicado. Além disso, é preciso aplicar filtro solar, com fator de proteção solar 30, sobre as cicatrizes. Enquanto houver equimoses, o sol também não é aconselhável, pois as manchas roxas poderão pigmentar e escurecer de forma até permanente. A prática de exercícios físicos deve ser evitada durante um mês e recomeçada lentamente.
 
Qual o resultado final?

Como qualquer cirurgia, não existe um prazo de validade para o transplante capilar e o seu corpo continua se modificando. Assim, seus cabelos continuarão a envelhecer. Porém, de um modo geral, os resultados são bastante duradouros e gratificantes, sendo realmente possível conferir um melhor aspecto ao rosto como um todo, com grande benefício estético associado.

Para quem é indicada a cirurgia de restauração capilar?

Qualquer pessoa que tenha sofrido perda permanente de cabelos pode ser um candidato à cirurgia de restauração capilar, homens ou mulheres. Os principais motivos que levam os pacientes a procurar o transplante é a calvície hereditária, a restauração ou mudança na linha anterior dos cabelos, as populares “entradas”, cicatrizes por acidentes ou doenças.

Pacientes que sofreram perda permanente de cabelos após cirurgias e tratamentos médicos, pessoas que desejam aumentar a densidade ou restaurar suas sobrancelhas, cílios e barba e homens ou mulheres que desejam ter cabelos ou pelos em áreas rarefeitas, podem se beneficiar com os implantes igualmente.

A cirurgia é contra-indicada em algum caso?

Não indica-se a cirurgia em pacientes muito jovens, pois a calvície poderá progredir e a distribuição dos fios ficaria desproporcional. A cirurgia é considerada uma cirurgia ambulatorial e deve ser programada eletivamente, com os cuidados básicos de qualquer cirurgia estético-reparativa.

Qual a idade mínima e máxima para se fazer?

Não existe uma regra para idade. O correto é investigar a causa da queda de cabelo para avaliar se é indicado ou não o procedimento cirúrgico. Muitas vezes, com uma investigação minuciosa, é possível obter ótimos resultados sem a necessidade de uma cirurgia.

Curiosidades

A Sociedade Internacional de Cirurgia de Restauração Capilar divulgou no Censo 2011 um aumento de 11% nos procedimentos realizados entre 2008 e 2010 de restauração capilar no mundo inteiro. O número de procedimentos de cirurgia de calvície realizados em 2010 globalmente foi de 279.361.