Uso de umidificador de ar exige cuidados para não prejudicar a saúde


Publicado por hagah em 22/08/2012 , atualizado em 20/01/2015

 

Dificuldade de respirar, irritação na garganta e tosse seca. Estes são alguns sintomas que a baixa umidade do ar provoca na maioria das pessoas. Mas, os umidificadores de ar resolvem o problema do clima seco? Esse recurso vem sendo cada vez mais procurado no comércio, porém, de acordo com os especialistas, o aparelho só deve ser utilizado por quem sente os efeitos do tempo seco de forma mais acentuada.

O pneumologista Ricardo Ximenes Marlinverni, da Clínica Tórax, explica que, só existe uma maneira de melhorar os sintomas provocados pelo ar seco, que é hidratar as vias aéreas. Segundo ele, a baixa umidade do ar desidrata as mucosas do nariz, garganta e faringe, e pode levar à inflamação. Esta irritação provoca piora nos sintomas de rinites, sinusite e da asma brônquica, a popular bronquite. A recomendação de Marlinverni é que sempre que o paciente sentir a piora dos sintomas ele deve procurar a orientação médica, principalmente no caso de doenças respiratórias crônicas.

Por outro lado o pneumologista diz que medidas mais simples podem ser usadas para hidratar o ar. Um balde com água ou uma toalha molhada podem ser usados no ambiente para umidificá-lo. Manter o corpo hidratado e beber muita água também é importante. Quanto aos umidificadores de ar, seus usos inspiram cuidado. “A eficácia destes aparelhos não é comprovada. Nenhum estudo certifica a melhora efetiva dos sintomas pelo uso de umidificadores, além disso, não se pode afirmar um tempo ou frequência de uso máxima com segurança”, diz o médico Ricardo Ximenes.

O excesso de umidificação do ambiente pode provocar riscos. Segundo Marlinverni, o uso do umidificador sem a higienização e a manutenção adequada pode provocar a um excesso de umidade e como conseqüência a proliferação de fungos nocivos a saúde, como o mofo e o bolor. Estes fungos podem se desenvolver no ambiente ou nos circuitos internos do eletrodoméstico. “Isso para quem tem problema respiratório pode ser tão ruim quanto o ar seco, pois não resolve os sintomas, visto que só altera a procedência da irritação”, explica. Por isso, ele não recomenda a compra e uso do aparelho de forma indiscriminada.

Outra questão, é que a água usada tem de ser potável e não é deve ficar parada dentro do aparelho. A orientação é lavar o recipiente e colocar água nova toda vez que for utilizá-lo.